21-08-2014

agosto 22, 2014

21-08-2014

(uma canção para a minha morte)

passaro_arame_farpado

se não for para vir

(não virá)

o universo colapsará

sobre esta mesa

entenda

um pássaro

sobre o arame farpado

é disso que trata

a vida

eu a bebo em goles líquidos

enquanto me equilibro

 

 

Esse poema é uma homenagem aos vinte e cinco anos sem o brasileiro Raul Santos Seixas

Anúncios