O Livro Do Que

maio 18, 2017

             

Foi lançado ontem, 17 de Maio de 2017, pela Amazon “O Livro Do Que”.

             

“O Livro Do Que” é o quinto livro de Jorge Xerxes. O primeiro publicado exclusivamente em versão digital. Sessenta e seis páginas do que há de melhor na imaginação e na fantasia em prosa, poesia e imagem deste autor inventivo.

              

https://www.amazon.com.br/dp/B0716Z3TC8/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1495095622&sr=8-1&keywords=jorge+xerxes

              

Anúncios

convite_lancamento

A simbiose de números, letras, poesia, narrativa e uma tocante referência ao que existe de mais profundo na essência humana é o que nos desperta a leitura de Trama e Urdidura de Jorge Xerxes, escritor que sabe preencher suas obras – sendo esta a terceira – com áreas de conhecimento distintas, unindo-as, como se elas jamais tivessem sido, drasticamente separadas para uma compreensão mais apurada – e facilitada – das mesmas. O universo reverbera na presente obra e em cada estranha correspondênciaencontra-se o notório revisitado sob o viés do infinitamente incomum.

É fascinante entrar em contato com uma obra contemporânea profusa de inovação, contudo, sem apresentar-se destituída do estilo incrível da escrita bem feita: a escrita que faz a alma do leitor vagar em identificações e também em surpresas, as quais o permitem adentrar e vislumbrar conhecimentos outrora nem mesmo imaginados. E tudo isso é exposto através de textos – tanto em prosa como em verso – carregados de um cotidiano pertencente a todos, porém, explicitados e enaltecidos de forma visceralmente única: o tear urdindo a trama de situações comuns de maneira inusitada.

Trecho extraído do prefácio de Fernanda Barros

http://frbarros85.blogspot.com.br/

Livros podem ser adquiridos com o Autor.

Email para contato: jorgexerxes@gmail.com

 (a)    Lançamento

São José dos Campos – SP; dia 14 de abril do ano 2010; 18 horas e 40 minutos; (hoje e agora): declara-se lançado, em decisão irrevogável, o livro “As Cinquenta Primeiras Criaturas”.

Antes de discorrer em minha defesa, rogo ao meu Santo forte a capacidade de fazê-lo à altura de uma ambição desmedida – enorme a energia empregada no trabalho antigo, simples, natural. – Jorge Xerxes

 (b)   Livro

“As Cinquenta Primeiras Criaturas”

Conto e Poesia de Jorge Xerxes

150 páginas

Editora Multicoco

ISBN: 978-85-7961-109-4

(c)    Leia

Livros diretamente com o autor, através do endereço jorgexerxes@gmail.com ou com a Editora Multifoco www.editoramultifoco.com.br

(d)   Libera

Preço médio de trinta reais.

(e)    Leia

Em As Cinquenta Primeiras Criaturas, o que poderia ser entendido inicialmente como criação de significados – os personagens ultrapassarem os limites de um único conto – vai além, acrescenta e redimensiona. Os mesmos personagens aparecerem em diversos contos e os poemas estarem inseridos entre eles tangencia a fronteira tênue entre realidade e ficção, substituindo a expectativa de autenticidade e verdade pela interrogação acerca da possibilidade e impossibilidade.

O amor e a felicidade pontuam a dor e a subjetividade é redefinida. Sonhos e desejos, turbulências, criaturas, o sagrado e o profano são menções iniciais que parecem nos dar um perfil que, ao longo das narrativas, vai sendo alterado face às ações. A essência nos escapa. Parece inacessível.

É a partir dessa noção de movimento que melhor podemos viajar pela escritura desse livro, sem ancoragem predeterminada ou idéias prévias. O proveito da leitura independe de referências que nos dêem um sentido totalizador ou homogêneo. As direções são variadas, não se pode fazer uma articulação linear.

É sem submeter-se a significados manifestos que o autor mantém o pacto que a princípio estabeleceu conosco, de interagir através de narrativas literariamente intencionadas.

Jorge Xerxes apresenta mundos possíveis e personagens que se deslocam pelos cenários em seqüências de fatos. Estranhos por vezes, incomuns – mas verossímeis. São narrados sem tarefas simbólicas: é a linguagem exercendo a ação através da escrita, e falando. – Sonia Regina http://nanquin.blogspot.com/