Iris

maio 13, 2013

iris_jorge_xerxes

faltam-me certas palavras e as letras exatas para expressar o que não é de hoje e as eras insistem colapsar ao instante em que rosas no deserto perfumam o éter traspassado pela coroa de luz como um feixe de espinhos atados a comprimir o vão em meu olho e dele corre uma lágrima ela não volta as lágrimas não retornam (ou-viram?) são irreversíveis quando vertidas de dentro agora quem vai secar a lagoa dessa tristeza em tudo que vejo amor?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: