Antes do amor

outubro 26, 2012

vou-me embora

a porta aberta

nada resta a dor

comi aquele japonês

sem homofobia ou viadagem

por favor

até oferenda amanhecida

com o meu respeito a Iemanjá

noites mal dormidas

ou dias vívidos demais

também o oposto disso

jogos de baralho

truco sem manilhas nas mãos

a experiência que dilacera

surfar no tempo sempre a mesma taxa

sessenta minutos por hora

sete dias por semana

alguém já disse:

cem anos de solidão

outros amores incandescentes

tórridos, efêmeros, estrelas cadentes,

hipofagin, cialis e redoxon

cura para todos os males

mas não alívio aos meus

vou-me embora

a porta aberta

nada resta a dor

vejo luz através do batente

ali naquele corredor

é só um instante

dou com a mão no interruptor

Anúncios

2 Respostas to “Antes do amor”

  1. Milton Filho said

    Puta que pariu!… Gênio!!! Sem mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: