A química dos sentidos

outubro 3, 2011

náufrago em páginas alheias

uma escrita que não respeita as margens

coaduna minha saliva aos teus grandes lábios

desses efêmeros instantes

somos cúmplices

para sempre grafada a tatuagem n’alma

verbetes impronunciáveis

versos que não se abandonam

porque apesar de simples

são únicos, sinceros

               

saiba:

de minha cartola não saltam coelhos

as verdades doem o ínfimo espaço entre unha e carne

      

          

ao se desprenderem

Anúncios

2 Respostas to “A química dos sentidos”

  1. patricia amorim said

    Lindo, Jorge!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: