O mundo em que v1v3m05

maio 20, 2011

Manhã fria de outono em São Paulo, neblina. Ela segue pela marginal, cabeça ainda indolente, da noite curta de sono. O fluxo dos veículos cessa a sua frente. Já era de se esperar. Ela prende len-ta-men-te as suas madeixas ruivas, de sonho. Retira-o do bolso. Acopla o pen drive ao cérebro, pela entrada USB, numa perpendicular às têmporas. Para assimilar plena a consciência, nada fugir aos seus instintos. Faz deles o buraco negro das idéias. Se o 1n5t4n73 lhe parece tão m4g1c0. O tempo ao quadrado das h0r45, ao extático, do trânsito. Liga o som no volume máximo, bota esse rock’n’roll dos anos 5373n74. 01h4 para o f1rm4m3n70. Vê o inusitado: os dias de h0j3, agora é o melhor m0m3n70.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: