Esquinas da lua

dezembro 8, 2010

– poesia espacial

Assim como havia sido antes

O planeta contribui com energias telúricas

As estrelas, em contrapartida,

Com a radiação eletromagnética

E a energia luminosa

A outra parte está no que as estrelas

Representam para a gente

Nas percepções intangíveis

Que nos impulsionam a seguir adiante

Por isso seremos eternamente gratos às estrelas

Nos levam daqui até elas num piscar de olhos

Donde é possível compreender

E contemplar tudo

Lá do alto

Esquinas da lua

As estrelas, tão distantes,

Servem de suporte às pontes imaginárias

Um dia havemos de construí-las

Pois se as estrelas existem

E nós insistimos em existir

Compartilhamos dos mesmos sonhos

Elas querem estar conosco

Assim como nós queremos estar junto delas

Anúncios

Uma resposta to “Esquinas da lua”

  1. Excelente trabalho, Jorge. Uma beleza de composição estelar. Você nos mostra como é curta a imensidão que nos separa dos astros.
    Um forte abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: