Enquanto ela dorme: para estar contigo

janeiro 12, 2010

 

para estar contigo…

 

desde que eu me levanto

carrego o coração comigo

para cima e para baixo

sigo assim: levo-o ao longo do dia

reflete o brilho do sol

naquilo que eu faço

deixo que dele escorra

e sempre que eu erro

eu que erro sempre

ele regenera a ferida

faz dela surgir o nOvo

qual cachoeira que brota

das serras verdes da alma

 

Nasceu dia desses sob a morada simples de um vernáculo zodíaco. A bicicleta que ela guia a transporta através de caminhos estreitos por entre os montes. Graduou-se nas faculdades ocultas da mente. Caminha de braços dados aos sete ventos. Dorme debaixo das árvores. Encanta-se à face atrevida do sol – a mais formosa sonhadora. Deleite é vê-la correndo faceira. Mil borboletas flanam volúveis enquanto ela dorme.

 

 

para exercer seu feitio

entoar a macumba em forma de espanto

a calada da noite

nas encruzilhadas da mente

Anúncios

2 Respostas to “Enquanto ela dorme: para estar contigo”

  1. Ana Lyra said

    É um delei-te ler-te assim pela manhã… Deixa-me curada, sã.
    Imensamente lindo, com um toque enigmático, com um sentido parecendo subentendido. Cheio de imagens. Adorei.

  2. Flávia said

    Amei seus poemas!

    A minha cara!

    bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: