Toda a potencialidade da mente

dezembro 30, 2009

  

O individuo se separa

do conteúdo cósmico,

sua contrapartida em energia.

O instante singular se dá

exatamente na concepção,

ativação alquímica catalisadora.

O ato sexual homem-mulher;

o coito entre um par de outra espécie;

até a polinização do gineceu

de uma flor

são exemplos de antigo poder

atribuído a pedra.

Ressaltam-se a composição harmônica,

as porções exatas de energia,

os opostos nos sinais.

À parte original cabem o direito e a liberdade

do seu desenvolvimento,

numa criatura autônoma.

O montante das atividades cognitivas

– físicas ou mentais –

desses seres na fase de separação das criaturas

é o complementar do universo

em fase de integração inconsciente.

Cobre-se então

toda a potencialidade da mente.

 ( A morte é o retorno )

Anúncios

Uma resposta to “Toda a potencialidade da mente”

  1. ana lyra said

    Toda a potencialidade da mente, em poesia vertente, doce e gentilmente, potencializando em mim semente…

    Adorei ler, gostei da estrutura zigue-zagueada da mancha que da um sentido quase “no sense” a leitura, fiquei tonta, foi um “batidão”, fiquei tua fã.
    Beijos, vejo que tenho muito a aprender contigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: