O novo conto da tarde verde de ontem

novembro 16, 2009

O céu soprou o cheiro do sol.

E à noite orvalho também.

Deito ao seu colo macio.

Descanso a cabeça.

Um verde arrebatador é o seu regalo.

Doce a tarde quente de ontem.

 

Mais que a de hoje –  

Depois de amanhã;

anteontem de agora.

 

Doce quente lambuza a tarde.

Seu regalo é de um verde arrebatador.

Minha cabeça descansa.

Ao seu colo macio eu me deito.

Orvalho também quando a noite chega.

O cheiro do céu soprando ontem ao sol.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: