Vocábulos para as caminhadas do que

dezembro 3, 2008

            (1)

a poesia é sem fim

 

            (10)

deixe suas roupas

esqueça o que Você já sabe

seu medo

jogue-o para o alto

seus pensamentos devem ser colocados no bolso da calça

a calça no cesto

para lavar

erradicar os maus pensamentos

ponha um chapéu à sua frente

sapato à esquerda

Você no meio

agora tome em uma das mãos o Coração

e o que restou

no meio ainda há Você

e a seu lado

tudo pode ser Você

sapato à esquerda

seu medo

jogue-o para o alto

 

            (11)

a cada dia somos

um dia a mais

e um pouco mais

nós mesmos

e disso implica

em zelarmos por isso

para que o que

aqui se processa

seja mais e mais

legítimo e natural

da gente

 

            (100)

o dia ou a hora que for

seja hoje e já

neste momento

que a partir de agora

e intermitentemente

o futuro seja o presente

e o presente seja o passado

do que é agora

que o que ontem foi vá

e amanhã

o que hoje é

seja ontem também

 

            (101)

Vocês que são os atores

do teatro da Vida

a pena de Vocês é grande

como  flores cortadas

em um ramalhete da terra

a Vida não é representação

e o teatro é dos artistas

 

            (110)

contra a estranheza do céu noturno

restam-nos as nuvens, as estrelas e a lua surgindo

somos menores do que formigas

e não sabemos

 

 


            (111)

as chinelas propiciam a possibilidade de andar

simplesmente estar ou não em lugares distintos

em tempos diferentes

sem elas o direito de ir e vir não se aplicaria

e não haveria movimento

 

            (1000)

ontem esteve muito bom

como se flutuássemos de mãos dadas

sobre um campo de flores

ao que outros chamariam paraíso

e hoje vesti a fronha do travesseiro

sobre o qual Você dormia

como que para roubar

o teu cheiro

 

            (1001)

fome

falta de mordida não dada

mastigação inexistente

digestão imaginária

sono

impossibilidade de fechar os olhos

sonho distante

pesadelo interminável

sede

ausência de água

camelos andando

e mais nada

 

            (1010)

a fome do homem é

a fome do poder

exercer domínio sobre o semelhante

a fome do homem é

atração

sedução do sexo oposto

a fome do homem é

gula

fagocitose de si mesmo

auto-destruição

 

            (1011)

aqui termina o que começou aqui

 

 

Anúncios

5 Respostas to “Vocábulos para as caminhadas do que”

  1. Xerxes, seus textos são muito fortes, não dá pra parar de ler!

  2. Ana Lyra said

    Eu adoro ler o que escreves. Estou adorando te conhecer…
    Beijo

  3. Francisco Coimbra said

    INICIO

    o fim está no inicio
    onde tudo começa, não
    há como confundir, sim-
    plesmente é necessário
    ler de forma a compre-
    -ender: tudo continua
    (e: acabo de dar nome).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: